Expectativa desapontada

Ageu 1:9

Este sério erro de lógica o privará das melhores coisas.

E este erro de julgamento, o privará de obtê-las.

Você precisa da energia da fé para mudar as coisas.

Do que estamos falando? É o que vamos considerar em Ageu 1:9.

Ageu 1:9

“Esperastes o muito, mas eis que veio a ser pouco; e esse pouco, quando o trouxestes para casa, eu dissipei com um sopro. Por que causa? Disse o SENHOR dos Exércitos. Por causa da minha casa, que está deserta, enquanto cada um de vós corre à sua própria casa.” (Ageu 1:9)

Um erro de lógica

Os israelitas esperavam ser abençoados apesar do fato de que a casa do Senhor estava em ruínas. Todo seu trabalho era feito na esperança de ter um benefício do esforço enorme que dedicavam a ele. Mas apesar de todos os seus esforços, ele era muito pequeno.

Por quê? Eles certamente trabalhavam duro, mas não para edificar a casa do Senhor. E depois de um bom dia de trabalho, todos descansavam em suas casas forradas. Consequentemente, nada era feito pela casa do Senhor!

Portanto, o Senhor os privou das bênçãos que esperavam, para poder falar aos seus corações — ou aos seus bolsos — e lhes chamar a atenção para esse fato.

O Senhor não pediu 110% deles — isto é, um esforço sobre-humano —, mas eles deviam ter dado ao menos uma parte de seu tempo, sua energia, seus esforços, para a casa do Senhor.

Esse é o erro de lógica que eles podem ter cometido; um erro que nós mesmos frequentemente cometemos.

Nós pensamos que se dermos 100% de nossos esforços para algo, teremos um bom resultado. Que, se dermos 80% de nossos esforços, teremos um resultado menor, e assim por diante.

Mas nem sempre é assim, e muito menos quando se trata das coisas de Deus.

Eles haviam trabalhado duro, esperavam muito, mas havia pouco. Por quê? Porque eles não haviam colocado seus esforços no lugar correto. A casa do Senhor estava devastada.

Se eles tivessem colocado as coisas de Deus em primeiro lugar, o Senhor mesmo teria o cuidado de lhes dar o que precisavam, e não só isso, mas também teriam provado a bênção do “Deus [...], que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos” (1 Timóteo 6:17).

“Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mateus 6:33) Se damos prioridade às coisas de Deus, quer estejamos ocupados com estudos ou trabalho, sabemos que nosso Deus fiel cuidará de nós. Mas ao dizer isso, guardemo-nos do espírito de barganha, de dá-e-toma, como Jacó. Não nos esqueçamos de que fomos redimidos e que pertencemos inteiramente a ele.

Dissemos que os israelitas deveriam ter dado parte de seu tempo. Mas é preciso dizer que isso não é exatamente o que o Senhor espera de seus redimidos. Ele não quer que demos parte do que consideramos ser nosso, mas antes que sigamos o exemplo dos macedônios, que “a si mesmos se deram primeiramente ao Senhor” (2 Coríntios 8:5). Sim, apresentarmos os nossos “corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus” (Romanos 12:1) para que possamos ser inteiramente consagrados a ele.

Todos os membros do corpo de Cristo são necessários para seu crescimento e bom funcionamento. Ter posses, tempo, energia, conhecimento espiritual, ou qualquer outra coisa, não é suficiente. Precisamos, ainda, usar esses recursos para edificar, e para isso temos de primeiro nos dar a nós mesmos ao Senhor. De outra maneira, iremos usar esses recursos para nossos propósitos pessoais e, como resultado, a casa de Deus não será edificada; e então nós não deveremos nos surpreender com a falta de bênçãos espirituais ao redor de nós, e em nossas vidas.

Precisamos primeiro darmos a nós mesmos completamente ao Senhor, e então trazer a ele o que temos. Ele irá abençoar e multiplicar para sua glória, e veremos a bênção de Deus.

Um erro de julgamento

Apesar dos resultados decepcionantes, os israelitas vieram perante o Senhor com o pouco que tinham, para não virem de mãos abanando. Mas Deus não o aceitou; ele o soprou. Seus esforços serviram aos seus próprios interesses. O Senhor ficaria satisfeito com as sobras, por assim dizer? Não, isso era inaceitável.

Se queremos ser abençoados espiritualmente, e trazer nosso louvor, ação de graças e adoração na presença de Deus, não podemos cometer o mesmo erro de julgamento. Devemos ser ativos no trabalho da edificação da casa de Deus.

Precisamos compreender que é quando fazemos o que Deus nos diz que recebemos do Senhor a graça de andar fielmente de acordo com sua mente; em outras palavras, receberemos os bens espirituais que tanto desejamos!

De fato, sempre recebemos do Senhor as graças que precisamos em nossas circunstâncias diárias e no serviço que ele nos chamou a fazer. O Senhor responde às reais necessidades da alma. Então, se estamos ociosos nas coisas de Deus, não haverá novas graças: “de nada tenho falta” (Apocalipse 3:17). Mas se estamos ativos, a percepção de nossas necessidades nos fará nos chegarmos ao trono da graça para obter os recursos necessários para nossa atividade para o Senhor. Seremos enriquecidos e cresceremos espiritualmente.

Em resumo, não vamos crescer espiritualmente e gozar das bênçãos espirituais que temos em Cristo se todo dia corremos para casa . Pelo contrário, ver-nos-emos de mãos vazias diante de Deus, ou com muito pouco; e não esqueçamos que a obediência é melhor do que o sacrifício (1 Samuel 15:22). É em serviço ativo para o Senhor que somos abençoados e enriquecidos espiritualmente, individual e coletivamente.

A energia da fé

Para nos darmos inteiramente a Deus, e para sermos ativos na edificação de sua Igreja, precisamos da energia da fé. O que isso significa?

Encaremos isto: estamos confortáveis em nossas casas. E somente pensar em fazer tal esforço já é extenuante.

Precisamos lembrar que nossa casa não é aqui na terra, mas no céu. “[...] não temos aqui cidade permanente, mas buscamos a futura.” (Hebreus 13:14)

Precisamos lembrar que há uma recompensa para tudo que é feito para o Senhor. Como Paulo disse aos hebreus: “Não rejeiteis, pois, a vossa confiança, que tem grande e avultado galardão.” (Hebreus 10:35) Precisamos de paciência e perseverança.

Precisamos reconhecer que esta era encoraja a procura contínua do prazer e da satisfação pessoal. Quando sucumbimos à busca dessas coisas e colocamos nossos recursos nelas, abraçamos a mentira de Satanás e contribuímos para o sistema dele em vez de edificarmos a casa de Deus.

De forma bem prática, se não buscamos e pensamos sobre as coisas que são de cima, estaremos ocupados com as coisas que são da terra (cf. Colossenses 3:1-2).

Mas aqui está como ser vitorioso: “esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.” (1 João 5:4.) A fé nos faz olhar para além da aparência das coisas presentes e nos faz colher com todo o coração o que Deus nos apresenta! Esta é a energia da fé! Olhar para cima e agarrar as promessas de Deus!

Em resumo

O Senhor privou os israelitas da bênção que eles esperavam porque eles trabalharam para seu próprio benefício e não fizeram nada para construir a casa do Senhor. E a solução não era trabalhar mais para si mesmos, mas sim se doarem a si mesmos primeiro para o trabalho de Deus.

Nós também seremos abençoados espiritualmente, individual e coletivamente, na medida em que vivemos do Senhor e para o Senhor, sendo ativos como membros do corpo de Cristo na edificação da “Casa de Deus, que é a igreja” (1 Timóteo 3:15).

Tomemos coragem. Olhemos para ele. O Senhor vem!

Anterior